sábado, setembro 16

Vida Cristã ou Liberalismo?

“Os que pregam a teologia liberal são ladrões; roubam de Deus sua soberania; de Jesus, sua divindade; do Espírito Santo, seu ministério; dos milagres, sua credibilidade; dos apóstolos, sua autoridade; da igreja, sua história; do novo nascimento, sua necessidade”.
J. Blanchard

Já observou o quanto somos chamados a sermos liberais nos dias de hoje? Não pela Igreja de Deus, mas sim, pela voz do mundo.
O mundo e tudo o que ele oferece têm sido o grande veículo usado por satanás para seduzir a humanidade desde a antiguidade até os dias atuais.
Desde o tempo em que o Filho do Homem andou entre nós, não se vê uma onda de pecados, luxúrias e prazeres tão acessíveis a qualquer um que os desejar.
Para a humanidade, estamos em pleno século das luzes, onde a ciência brilha intensamente produzindo toda sorte de produtos e recursos, necessários e supérfluos, ao Homem.
Não há somente bons produtos a venda, há pensamentos e novos métodos de enganar e ludibriar as massas a fazer o que se quer.
Nossa sociedade torna o homem consumista e incapaz de pensar. A ponto que doutrinas estranhas à Igreja de Deus estão sendo pregadas costumeiramente, como se fossem plenamente naturais aos olhos de Deus.
Constantemente recebo cartas de alguns irmãos em Cristo que se preocupam em repassar aquilo que aprenderam.
Pena que, o que eles tratam como ‘pura benção’, contém mais contradições do que uma mensagem escrita por uma criança, seja ela qual for.
Nosso século tem se caracterizado não pela atuação da Igreja de Deus, mas sim pela atuação do homem.
Quando olhamos para a maioria das igrejas abertas em nossos dias, difícil seria dizer se é Deus ou o homem que à está guiando.
Para início de conversa, o que tem nos trazido para a igreja todos os dias? O reconhecimento que somos pecadores e carecemos de Cristo, como nosso Único Senhor e Salvador? Ou vamos a igreja somente para pedirmos bençãos e encontrarmo-nos com irmãos em Cristo?
Será que era isso que Deus tinha em mente?
A maioria de nós vive no legalismo da religiosidade. Alguns dizem: “Eu sou religioso”, mas Cristo nunca nos chamou para sermos religiosos, fomos chamados para sermos Cristãos (pequenos cristos, ou ainda, seguidores de Cristo).
É bem verdade que toda religião procura ligar o homem a Deus. A própria palavra religião vem do termo grego religare, que quer dizer ‘religar’ .
As religiões tem como o objetivo religar o homem a Deus. Mas existe uma grande diferença entre o Cristianismo e todas as demais religiões. Enquanto as demais são tentativas humanas de encontrar/ter comunhão com Deus, o Cristianismo é a “ação ” de Deus contra o pecado. Oferecer aquilo que o homem não pode alcançar sozinho, a redenção. No Cristianismo, Deus é quem busca o homem e toda a sua criação que jaz no malígno.
Poucos entram numa igreja com tal pensamento, ..., o que mais queremos é a cura para uma doença, a busca pela solução dos nossos problemas, ou ainda, riquezas e prosperidades terrenas.
Nosso maior problema é atender ao modismo atual de que tudo posso, porque todo mundo faz e todo mundo aceita. Tanto é, que hoje é pregado o Homossexualismo como doença/ distúrbio de origem genética e não mais como pecado.
Como se isto não bastasse, afirmam que a Bíblia está errada e deveria ser reeditada. Algumas igrejas já ouviram a voz do mundo e renderam-se a tais conceitos, não só permitindo homossexualismo de seus membros como também de seus pastores.
A Bíblia afirma explicitamente que tudo isso é abominação ao SENHOR.
Não é atoa que Cristo avisa a Igreja do final dos tempos: “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca”.
Esta mornidão está associada aos valores de Cristo e sua Igreja estarem se misturando aos do mundo. A Igreja tem se associado demais com os conceitos do mundo. Os Jovens, futuros líderes da Igreja, perguntam enfaticamente: “Ah! professor, lesbianismo não é pecado, né? Afinal todo mundo faz!”. Outros dizem: “...Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma...”. Pena que o discernimento espiritual venha pelo ouvir a palavra de Deus, porque a maioria dos que se dizem cristãos, não passa de associados a Igreja, “Clube de Cristo para Salvação S.A.”. Onde estão os cristãos?
E o Senhor, sua misericórdia e seu amor são incansáveis. Ele continua a exortar. “...E nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu. Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.
Interessante que a Igreja do final dos tempos deixa cristo em pé, do lado de fora de sua própria congregação.
Alguns dizem, - não foi para a Igreja e sim para mundanos. Não olhe para estes versículos como se fossem evangelisticos, pois eles não são.
Estes versículos falam da iminência do arrebatamente, eis que estou a porta da minha igreja, pronto para levar quem estiver atento a minha voz.
O liberalismo tem nos afastado da mensagem da Cruz, do sacrifício de Cristo, da santidade que Cristo e Paulo pregavam a cerca dos salvos em Cristo.
Faça uma auto-análise, não deixe cristo do lado de fora. Ouça sua voz. Abra a porta para Cristo e feche-a para o mundo.

1 comentários:

Walter disse...

- Excelente texto Pensador. Bem rebuscado, abrangente, realista e atual.
- É gratificante saber que ainda existem homens de Deus com os olhos abertos para a religiosidade corrente que, com aspecto de piedosa religiosidade, está conduzindo a humanidade à perdição fantasiada de salvação barata e universalizada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...