segunda-feira, março 16

Rumo a paz...

Infelizmente, estamos lutando contra as escrituras na tentativa humana de obtenção da paz, uma vez que as escrituras testificam que a tentativa humana não produzirá os frutos esperados por esta geração ansiosa por paz e prosperidade.
Geração após geração se empenha na tentativa humana de obter a paz sem êxito. Na realidade, não há paz na Terra, não há paz entre os homens, muito menos o reino veio na plenitude em que ansiávamos.
Pela obtenção da paz, em 600 d.C., foram mortos, aproximadamente, 6.700.000 Homens. Em 700d.C. foram mortos 8.000.000. Em 800 d.C. foram 19.400.000 mortos. E no século XX foram 136.000.000 mortos.
No tocante a paz, a Bíblia comenta acerca de duas, a dos homens e a de Deus. A primeira, temporária e ilusória, a segunda eterna e verdadeira.Pois bem, muito embora não compreendamos o que vem a ser paz, todos julgam lutar por ela.
O Irã diz lutar contra o sionismo pela paz. Os países árabes afirmam que a obtenção da paz está ligada a erradicação de Israel. As nações unidas fazem alianças suspeitas e perigosas para obtenção da paz, os regimes totalitários e opressores já não são bem vistos nem aceitos pelo estilo de paz que estes impõem. Os próprios judeus renegam o messias e afirmam que não possuírem outro rei senão César, trocando a paz do reino messiânico pela paz com César, com o mundo.
No meio deste "arrastão" rumo a paz, a Igreja embarcou de cabeça na idéia da obtenção da paz mundial, onde, paz, tornou-se sinônimo de ausência de guerra, ausência de conflito, ausência de absolutos, união e unificação em prol de um bem comum, muito embora, não se saiba o que se quer dizer com isto.
O que esquecemos com isso tudo é que a paz da qual a Bíblia fala é a paz exarada pelo governo messiânico, a paz que excede todo entendimento, aquela que liberta do domínio do pecado, a paz apregoada pela ausência do pecado, uma paz que só o messias e seu reino são capazes de nos proporcionar, diferente da paz proporcionada pelos rudimentos deste mundo frágil e questionável.
A paz que este mundo busca será alcançada por um curto período de três anos e meio, findado o mesmo, “...aqueles dias serão de tamanha tribulação como nunca houve desde o princípio do mundo, que Deus criou, até agora e nunca jamais haverá.” (Mc 13.19)
Há um espírito unificador operando no mundo, preparando o caminho para a vinda do anti-Cristo que virá em seu próprio nome e será aceito por todas as nações, em conformidade com as escrituras.
Ora, para que haja um governo anticristão a nível mundial, é necessário que haja unificação e todos estão colaborando para que isto ocorra, inclusive a igreja com seus programas sociais que visam suprir mais as necessidades físicas do que as espirituais, alimentando o corpo e negligenciando a alma, a qual continua a caminho do inferno pela ausência do alimento espiritual! Qual será o preço que estamos pagando por este tipo de paz?
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

2 comentários:

Valney Jr. disse...

Tenho plena certeza que este mundo não tem nenhuma paz para nos oferecer, o próprio Senhor Jesus disse que não veio a Terra para trazer paz e sim espada, ou seja, Jesus não veio nos garantir uma vida na terra de paz no sentido de finanças e etc. mas a Paz do Senhor excede todo entendimento, é uma paz apesar de, apesar das finanças não irem bem, da saúde, da família, vivemos em paz pela presença Dele em nossas vidas, pois a sua presença é tudo que necessitamos para sobreviver, pois nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.

http://www.aindaexistepaz.com

O PENSADOR disse...

Assino em baixo Valney, ..., e é claro, ..., quando falamos dessa paz, ..., aindaexistepaz... e essa paz está ao alcance de todos os que buscarem, aproveitando o trocadilho, rs...

um abraço...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...