quinta-feira, novembro 9

FOGO ESTRANHO NO ALTAR...

MUITAS ÁGUAS JÁ ROLARAM ENTRE A PESQUISA SOBRE ESTA IGREJA E A PUBLICAÇÃO DESTE ASSUNTO. Cuidado! Este perigo esta mais próximo do que nós imaginamos. Terça-feira, a rede SBT, já divulgava abertamente elogiando a GRANDE IGREJA DE LAKEWOOD.

Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo, e sobre este, incenso, e trouxeram fogo estranho perante a face do SENHOR, o que lhes não ordenara”. Lv 10.1

Você já ouviu falar na Grande Igreja de LakeWood administrada atualmente por John Osteen? Não! Bem, talvez, para nós, latinos, possa ser justificável não conhecer este ministério formado nos EUA e que a cada dia angaria mais e mais pessoas a sua Mega Igreja, que é, nada mais nada menos, um enorme estádio de futebol modificado para acomodar uma igreja.
Muitos se perguntam qual o segredo do sucesso de Osteen? Como ele faz para superlotar sua igreja? Por que cada dia o estádio está cada vez mais cheio? Sem dúvida seu trabalho vai de vento em popa.
Dentro dela, há enormes livrarias, restaurantes e lojas com os mais diversos artigos religiosos.
Realmente parece uma igreja notável se não fosse o fogo estranho a queimar intensamente no altar do SENHOR.
O problema de Osteen está no cerne do seu evangelho. Sua mensagem afirma que o homem é bom e que Deus não deseja a imagem de um homem culpado perante Ele. Deus é amor e deseja comunhão com seu povo. Desta afirmação surgem seus conceitos heréticos a respeito do homem e de Deus.
Uma das características dos serviços de Lakewood é a "confissão positiva" que é repetida antes do sermão e logo após Joel contar sua piada da semana.
A prática começou enquanto John Osteen era o pastor, e continuou durante a posse de Joel.
Os sócios de Lakewood levam suas Bíblias, elevam-nas pela mão direita e repetem a seguinte confissão:

“Esta é minha Bíblia.
Eu sou o que digo que eu sou.
Eu tenho o que digo que eu tenho.
Eu posso fazer o que digo que eu posso fazer.
Hoje eu serei ensinado a Palavra de Deus.
Eu confesso corajosamente.
Minha mente está alerta.
Meu coração é receptivo.
Eu nunca serei o mesmo.
Em nome de Jesus”.

Qualquer um que ler esta confissão pode verificar que nada é confessado. Tudo é determinado.
O povo é ensinado a crer em suas próprias capacidades e na natureza bondosa de cada um de nós e não para por aí.
Ele afirma que “o homem pode ter tudo o que quiser”. E mais uma vez tornamos Deus nossa marionete pessoal, ou ainda, uma chave que ativa o poder que nos torna mais do que vencedores, basta pronunciar as palavras “em nome de Jesus” e pronto.
Seu chamado básico é este, “venha e celebre a bondade de Deus conosco este fim de semana. Una-se a Joel e Victoria, junto com a Cindy, Israel e o Coro de Lakewood, durante um tempo inspirador de adoração e encorajamento. Planeje-se, agora, para assistir a um de nossos quatro serviço de fim de semana. Venha louvar a Deus e ser tocado pela mensagem de Deus. Esta mensagem produzirá uma diferença duradoura em sua vida. Nós esperamos vê-lo lá”.
Em sua pregação, não há pecado, nem pecadores. O que Osteen ensina então? Confissão positiva. Como usar a bíblia para ganhar tudo o que almeja, afinal, tudo está a seu alcance. Essa não é uma mensagem tipicamente bíblica. Ela é infiel a Deus e a sua palavra. Heresia das mais disfarçadas. Uma verdadeira afronta contra o Deus Vivo.
Um artigo postado no http://www.ministrywatch.com/ levanta algumas perguntas importantes sobre o ministério e mensagem de Joel Osteen da Igreja de Lakewood, a maior congregação da América.
Michael Horton, professor do Seminário Teológico de Westminster, escreve: “Deus não é o centro da teologia dele”, diz Horton. “O centro é o eu e minha felicidade”.
Horton diz que Osteen “trivializa a fé Cristã” em vários níveis. “Primeiro ele afirma que Deus existe para nos satisfazer, ou seja, Osteen prega que Deus existe para nós ao invés de nós existirmos para Deus”.
Osteen “põe a palavra de Deus em segundo plano. Ele a vê como uma coleção de biscoitos da sorte, que pode ser aberto e usado para alcançar tudo que o homem desejar”.
Ele desconhece a natureza do ser humano, seu maior e real problema, o pecado – A separação eterna de Deus.
Dessa forma Osteen fornece alívio momentâneo da mesma forma que os falsos profetas do Antigo Testamento faziam enganando o povo e conduzindo-os a perdição eterna.
Osteen parece esquecer-se que o ser humano não necessita ser idolatrado. Não necessita ter seu ego enriquecido, alimentado e supra nutrido. A história demonstra que quanto maior e melhor nutrido foi o Ego humano mais ele distanciou-se de Deus (Ex.: Hittler, Mussolini e a própria igreja no período das inquisições entre outros períodos que poderíamos ter citado).
Quanto mais independente se acha o homem mais distante ele está de Deus. Isto é fato! E juridicamente falando, contra fatos não há argumentos.
Será que a Bíblia de Osteen está diferente da nossa, quanto ao pecado do homem? Deve estar, pois não há pecado em suas pregações.
Ora, se não há pecado, não há pecadores, não há oferta pelo pecado. Sendo assim, o homem não está separado de Deus.
Este pensamento me leva a crer que a morte não existe, afinal de contas, ela entrou no mundo por causa do pecado do homem. Se não houve pecado, não há morte. Então por que morremos? Ou Deus e a Bíblia são mentirosos ou Osteen o é. Em quem você acreditará? Várias outras questões podem ser levantadas com relação às afirmações de Osteen sobre o homem possuir uma natureza boa. Entre elas, outra conseqüência da afirmação do Homem possuir uma natureza boa, torna Deus um grande mentiroso, pois Deus disse a geração de Noé, que em nada destoa da nossa, ter se arrependido de tê-la feito, porque o coração do Homem era continuamente mau em todos seus desígnios.
Sem contar no fato de Cristo junto com o apóstolo João, nesta linha de pensamento, tornarem-se falsificadores da mensagem de Deus, basta lermos a Carta a Laodicéia.
“Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca; pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu. Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha a tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te”.
A nossa geração é dito ARREPENDE-TE. Olhe para este ministério! Será que ele se enquadra particularmente dentro da mensagem à Igreja de Laodicéia? Eu, particularmente, creio que sim. Desvirtuaram a palavra. Acreditam estarem cheios e abastados da presença de Deus e a cada dia seu ministério cresce mais. Parece-me satisfatoriamente semelhante ao escrito para a Igreja de Laodicéia. Dê uma nova olhada e confira.
Robert Liichow diz que o perigo maior para crentes que escutam Osteen é que eles não crescerão na vida espiritual com o Deus e com Jesus Cristo. É como comer caixas de chocolate espiritual. Eles são doçura e possuem um excelente gosto, mas uma dieta fixa deles retardará seu crescimento e o apodrecerá de dentro para fora” levando-os, fatalmente, a morte.
Diz o Pastor da Igreja Reformada na América: “Eu escutei Osteen alguns vezes e fiz várias críticas ao seu ministério, assim como Horton e Liichow. Infelizmente, tenho muita experiência com nosso próprio Robert Schuller da Catedral Cristalina e sua mensagem de “Pensamento Positivo”. Exatamente quando o Dr. Schuller se aproxima da aposentadoria, parece-me que o manto foi passado a Joel Osteen, e, definitivamente, isso não é uma coisa boa...
Deus tenha piedade de nós...

16 comentários:

Caio Kaiel disse...

Olá Amigo... a minha conclusão é que um dia esta "igreja" será tão abençoada que nem precisará de Deus.

Lamento, é Gnose disfarçada.

Abraço!

Caio Kaiel disse...

Grande Ricardo... quanto às atualizações do meu blog, você não tem idéia... eu sei nada sobre o assunto, mas cliquei em tudo quanto é blog e fui montando o monstro...

Sobre o relógio, se você clicou nele, descobriu que é fácil, até pode escolher outros modelos... se houver alguma dúvida avise.

Abraço!

Anônimo disse...

Será que apresentar Deus como um Pai amoroso que criou o homem para ama-lo e servi-lo e dominar sobre a Terra é herético? Ou será melhor apresentá-lo como um carrasco que está pronto para castigar no 1º deslize(pecado). Penso que devemos apresentá-lo como um Deus que nos enviou seu único Filho para resgatar a comunhão que se havia perdido. O grande problema é quando não é dito que todo esse amor e bênçãos são para arrependimento e submissão a Deus em amor.

O PENSADOR disse...

É uma pena que você não tenha se identificado, pois poderia fazer chegar até você a resposta a sua colocação.
Concordo com você, quando diz que Deus é Amor e devemos o apresentar desta maneira. O apóstolo João é o que mais enfaticamente levanta esta afirmação, mas diga-me você. Qual é o apoio bíblico que você encontraria no apóstolo João para não fazer menção do pecado do Homem? Certamente, nenhum apoio você encontrará, pois João conhecia as palavras de Jesus e o Senhor afirmava enfaticamente que veio para os pecados e os doentes, não para os sãos, somente isto colocaria o minsitério de Osteen como heresia, pois reconciliar o homem com Deus sem que o homem saiba que pecou não é reconciliação. Ao fazer isso, estamos criando algo completamente novo. Uma classe de "não salvos" que acreditam estar salvos e ainda, creem que Deus DEVE os abençoar indiscriminadamente.

A salvação e a redenção são para aqueles que estão ou estavam perdidos sem Deus, se não há consciência do pecado, se não há consciência da necessidade de perdão, não há do que se arrepender e portanto, as próprias palavras de João Batista e de Jesus tornam-se nulas quando eles dizem arrependei-vos e sejam salvos.

Não há uma única passagem bíblica, tanto no velho testamento quanto no novo que a justiça de Deus não tenha sido aplicada junto com sua misericórdia... foi assim deste o primeiro tribunal instaurado na terra, no qual houve o julgamento de Adão, Eva e a serpente. Onde Deus aplicou sua justiça mas também sua misericórdia ao prometer Aquele que iria sanar o problema do pecado...
Sempre houve justiça e misericórdia.

É óbvio que Deus aplicará a justiça sem misericórdia para aqueles que resolveram não aceitar a sua misericórdia divina, a saber, a redenção através de Cristo, mas para aqueles que aceitaram ser lavados e remidos, ou seja, aqueles que se identificam como pecadores sem capacidade alguma de salvar-se por si só; a misericórdia triunfará sobre o juízo, porque optaram por ser banhados pelo sangue do cordeiro para receber a salvação. Só pode ser salvo quem acredita estar perdido! Quem acha que não está perdido nem ao menos procura socorro. ESte evangelho de Osteen soa como entreternimento dominical, não como evangelho da salvação.

O Artigo fala de Osteen e de como ele deturpou o evangelho de Cristo. Aqui existe apenas um mero gatilho, um estopim de tudo o que há de errado no ministério dele, sob o qual eu poderia escrever facilmente 10 páginas sem repetir uma única senteça. Porcure ler os artigos publicados em seu próprio país (EUA) sobre sua igreja, você encontrará mais material do que é necessário para identificar a deturpação do evangelho por Osteen.

Na eterna esperança que sejamos despertos, subscrevo-me
Um amigo!

Marcio disse...

Infelizmente, tudo que cresce as pessoas falam mal.

Não acho que o fato de pregar uma palavra de motivação durante os cultos seja heresia.
Joel Osteen sempre deixou bem claro que se seguimos os princíos de Deus teremos tudo que deseja nosso coração.

As pessoas tem que serem evangelizadas com uma palavra de amor pois Deus é amor.

Respeito os comentários de todos mas, lhe faço uma pergunta:

Quantas vidas você ganhou pra Jesus esse ano?

Deus nos abençoe

O PENSADOR disse...

Talvez, você deve estar falando de levar alguém para a igreja, quando fala sobre ganhar alguém para Cristo. Se for isto, tenho que afirmar que levar alguém para a igreja não é evangelização. É simplesmente lavar as próprias mãos. Todos os textos relacionados a ganhar almas para Cristo estão ligados a crescimento e não apresentação. Uma leitura básica nos adverte do perigo que corremos com o tipo de evangelismo o qual desejam que noós venhamos a realizar. Basta ler...

Sob esta ótica, posso dizer que sou um afortunado por Deus, pois sendo militar tenho oportunidade de trabalhar ao longo de 01 (um) ano com jovens que atingiram a idade de prestar o serviço militar obrigatório.

Para minha grande alegria, tal trabalho não tem sido em vão, nem mesmo aqueles que ao final do ano vão embora sem realizarem a decisão mais crucial de suas vidas, pois ao encontrá-los fora do ambiente militar, os desviados haviam voltado a conviver entre irmãos, graças a semente plantada, não por mim, é claro, mas pelo Senhor, através da equipe interdenominacional a trabalhar naquela unidade militar, da qual também faço parte, para a honra e glória de Deus.

Nunca me preocupei em contar a quantos falei de Deus, ..., creio que meu objetivo como cristão não é atingir uma cota, mas falar para todos quanto for possível... dessa forma, te peço mil desculpas por não ter estes dados, mas se você quiser conferir pode ir até o quartel da segunda companhia de comunicações leve em Campinas para identificar este ministério, fica no Jardim Chapadão, chegando no bairo não tem erro, todos conhecem a unidade. Estaremos lhe esperando de braços abertos, basta confirma o dia para solicitar permissão ao comandante para que você possa participar desta atividade conosco.

Preferi responder logo suas colocações porque, creio que este tenha sido o âmago de suas colocações. Uma vez que o próprio texto descrito evidencia bem a questão: Qualquer homem pode pregar a Cristo por motivos errados alicerçado na fidelidade das escrituras, mas pregar a Cristo por motivos certos sem os alicerces das escrituras é criar prosélitos. As colocações não são contra o homem, John Osteen, e sim, ao modo como ele "pensa" estar convertendo as pessoas a Cristo. Afirmo! Isto não é conversão. Este evangelizar que você tanto me cobrou, ..., em seu ultimo questionamento, segundo Paulo, é um acompanhamento diário e constante. Não para na porta da Igreja! Acompanhei alguns por anos, outros por um ano apenas, e vejo os frutos na vida de cada um destes que compartilharam o evangelho comigo. Alguns levados a Cristo neste ministério, outros decidiram voltar a caminhar com Cristo, para a glória dEle e para regozijo nosso em Cristo.

Sem mais para o momento, agradeço a leitura deste texto. Sei o que é ler um texto o qual temos uma posição diametralmente oposta.
Obrigado por suas colocações. Já refleti sobre elas muito antes de você tê-las escrito. Creio que lançar textos sem aprofundamento e questionamento na internet é mera perda de tempo. Não forma Cristãos, apenas degenera aquele que quer crescer em Cristo. Desta forma, acolho suas colocações, mas sobre este assunto, não escrevi nada além do que tenho ciência de estar ocorrendo. O que cada um vai fazer a partir deste ponto, refletirá que tipo de evangelho teremos daqui a 10(dez) anos. Assim escrevi porque assim creio...

Anônimo disse...

Ola, "pensador"...
Acredito que podemos ler mais a palavra de Deus e gastar menos tempo procurando pessoas para criticar. Ateh mesmo agora, mas quero te ajudar com o pouco que sei.

A palavra de Deus eh clara:
"porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador (GOSTA DE PRESENTEAR) dos que o buscam". Hebreus 11:6

"O SENHOR seja engrandecido, o qual ama a prosperidade do seu servo". Salmos 35:27

"E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus". Eclesiastes 5:19

"Honra ao SENHOR com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares." Proverbios . 3.9

Querido amigo, essas promessas sao de prosperidade e abundancia, quando eu honro a Deus com minhas coisas ele vai transbordar meu bens. Prosperidade eh dom de Deus!! Presente de Deus! Ele eh um Deus bom e quer coisas boas para seus filhos!

Deus eh a favor do "positivismo", sabe porque? Porque ele eh um Deus positivo! Ele nao quer coisas ruins para as pessoas! "toda boa dadiva e todo dom perfeito vem de Deus! (Tiago 1:17)

Deus nao quer pessoas pobres, Deus nao quer doencas no mundo, Deus quer um relacionamento em que as pessoas estejam felizes em servi-lo! Por isso nos deixou sua Palavra!

O Homem pecou sim! Mas Jesus veio e pagou por nossos pecados. Hoje nao preciso mais pecar, minha vida foi santificada por meio de Jesus. Creio nEle e isso me salvou. Nao foi pela lei mas sim pela graca. E ainda agora, quando no caminho, eu erro o alvo, ele me perdoa e continua ao meu lado. Pois prometeu que nunca me deixaria, jamais me abandonaria.

Espero que isso possa te ajudar. Nao quero criar aki uma discussao, quero apenas esclarecer algumas coisas.

Que Deus o abencoe!

O PENSADOR disse...

Antes de mais nada, agradeço os seus comentários e o interesse em explanar outro ponto de vista diferente do abordado, sem contar com a preocupação do irmão com o meu entendimento acerca do evangelho.
Suas palavras deixam clara a preocupação que tens comigo. Só posso agradecer neste ensejo.
Também creio num Deus galardoador, bondoso, fiel, perfeito, mas também creio que ele seja justo, reto, integro. Nenhum dos versículos que você citou tem a capacidade de contrariar a palavra de Deus quanto a sua fidelidade com o que Ele afirmou de seu reto proceder. Bençãos foram prometidas! É verdade, mas a Bíblia tem que ser lida dentro do contexto dos versículos. Existem bênçãos destinadas somente a Israel, outras a Igreja, outras dependem da fidelidade do povo, outras ainda, independem de qualquer coisa. Basta folhear as páginas e identificamos varias que se enquadram dentro de cada um destas separações por mim descritas.
Você citou vários versículos, é verdade! E alguns deles, confesso que pela minha inabilidade, não pude entender o motivo da justificação em cima deles, uma vez que o texto ao qual você faz um acréscimo tem um foco diferente das suas colocações.
Quanto ao positivismo. Não há amparo bíblico para tal. Não há nada de positivo nas repreensões feitas pelo próprio cristo as pessoas do seu tempo. Não há nada de positivo nas palavras que Cristo usou para qualificar seus discípulos (“néscios e tardios de coração”). Não há nada de positivo em ter que negar a si mesmo e tomar a sua cruz. Não há nada de positivo na mensagem do apocalipse a ultima igreja, Laodicéia, igreja esta que prefigura o nosso tempo. Enfim, encerro as explicações quanto ao positivismo.
É verdade que Deus não anseia e deseja que sejamos pobres, mas Ele mesmo foi quem falou que sempre haverá pobres sobre a face da terra. Uma pessoa pobre não é sinônimo de ser infiel a Deus, de ser infinitamente mais pecadora, de estar “fora da benção”. Não há respaudo para abraçar o evangelho da prosperidade. Abrão era rico antes de Deus o chamar e continuou rico, já Moisés era rico e ao servir a Deus tornou-se pobre, Davi era pobre e tornou-se rico. E aí? Davi era mais abençoado do que Moisés e Abraão? É claro que não! Mas Deus não fez Moisés rico? Percebe que não há base bíblica para esta colocação! Deus não nos deixou sua palavra como fonte para resolver nossos problemas financeiros, mas sim, para salvar o homem do destino eterno do repouso da alma no inferno, uma vez que todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.
Quanto as suas ultimas palavras. Fico muito feliz por todas as colocações. São palavras de quem leva o evangelho com seriedade e fé. Quem Deus plante mais pessoas com esta percepção da obra redentora de Cristo!
Só acho uma pena você não ter se identificado. Gostaria muito que o tivesse feito. Sempre é bom dialogar. Só peço que não deixe mensagem como ANÔNIMO.
Na esperança de que algum dia, eu saiba quem escreveu estas colocações que , com certeza, nos auxiliam mutuamente do crescimento e no entendimento do evangelho, encerro minhas palavras.

Graça e Paz!
Deus o abençoe!

carlos disse...

ola amigo! li um livro deste pastor e pareci que muita coisa tem base biblica, mas nem sempre a vida do crente e um mar de rosas como ele mostra pois e só com sofrimento é que crescemos quando tudo vai bem para mim, oro menos e fico menos dependente de Deus poristo riquesas e só para alguns o céu não é aqui. todos os seguidores de jesus não disflutaram as riquesas desta terra mas morreram pelo envangelho; Paulo dizia que aprendeu viver no muito e no pouco.

O PENSADOR disse...

Obrigado pelas colocações! Como disse não é contra o pastor que escrevi este texto, mas sim contra o tipo de pensamento propagado nesta questão evidenciada.
De modo nenhum podemos julgar pessoas. Este tipo de julgamento é de Deus. Nosso trabalho é julgar todas as 'coisas' e reter aquilo que é bom.
Creio que haja outros textos e apoios bíblicos que ele usa.
Contudo chamo a atenção para nossa época, e para isso, retiro o foco de cima do Pastor John Osteen:
"Vivemos numa época onde a linha que divide a heresia da fidelidade da palavra e tênue. Tão tênue que é quase impossível perceber quando alguém em meio aos muitos posicionamentos corretos que expõe dentro da palavra, acaba por sair daquilo que a Bíblia ampara como a fiel e correta palavra".
O texto em si deveria nos levar a este tipo de reflexão, até onde sou boca de Deus e até onde falo por si. Isso pode ocorrer com qualquer um de nós, eu e você!

Um abraço e obrigado pelas suas palavras quando ao posicionamento de vida de um cristão.

Anônimo disse...

Lamentos, surpiros e ais.

Devemos colocar a cara no pó e fazer como os profetas do Antigo e novo testamento, quando comeram do Rolo e tiveram uma experiência marcante com o Senhor....em fim quando chegou no ventre, digeriram essa verdade, estava amargo!

Simplesmente, vamos ser fiel com aquilo que recebemos do Senhor, custe o que nos custar, desde que não saia da verdadeira ortodoxia, da doutrina Genuina do Calvário, dos principios, da inerrância das escrituras.

Pois aqueles que acrescentam ou tiram... Nem lamentarão, surpirarão e tão puco sentirão dores mas as suas cidades serão incendiadas e o Juizo começa da casa do Senhor( Sacerdotes, profetas em fimmm )EZEQUIEL CAP 9.

Graça e Paz.

Tarsis Kessler
tarsis_k@hotmail.com

Anônimo disse...

Lamentos, surpiros e ais.

Devemos colocar a cara no pó e fazer como os profetas do Antigo e novo testamento, quando comeram do Rolo e tiveram uma experiência marcante com o Senhor, em fim, quando chegou no ventre, digeriram essa verdade e estava amarga em seus ventres(Em alguns deles)!

Simplesmente, vamos ser fiel com aquilo que recebemos do Senhor, custe o que nos custar, desde que não saia da verdadeira ortodoxia, da doutrina Genuina do Calvário, dos principios, da inerrância das escrituras.

Pois aqueles que acrescentam ou tiram... Nem lamentarão, surpirarão e tão puco sentirão dores mas as suas cidades serão incendiadas e o Juizo começará da casa do Senhor( Sacerdotes, profetas... e por ai vai!!!!Também seremos verificados, mas se tivermos a marca?! )EZEQUIEL CAP 9.


Graça e Paz.

Tarsis Kessler

tarsis_k@hotmail.com

andre disse...

quanto a Joel Osteen ele diz ...
Eu sou o que ela (a Biblia) diz que eu sou ...Eu tenho o que ela(a Biblia) diz que eu tenho...e Eu posso fazer o que ela (a Biblia) diz que eu posso fazer...ok.
Mais cuidado quando for comentar alguma coisa...mostre como elas realmente sao..., so isto.

O PENSADOR disse...

Bem, ..., André, ..., como você deve ter visto, a postagem é bem antiga, mas é possível que alguém tenha ficado em dúvida sobre o real objetivo da postagem... Só tenho a lhe agradecer pois você resgatou exatamente o "X"da questão...

Obrigado...

Anônimo disse...

Prezado Pensador, não estou aqui para defender Joel Osteen. Mas irmão cuidado, pense quando for publicar coisas traduzidas do inglês, a respeio de alguém que você nem mesmo conhece pessoalmente.
O que Eles declaram na Lakewood Church antes da mensagem é:
This is my Bible: I am what it's I am, I have what it's I have, I can do what it's says I can do.
Literalmente:
"Esta é a minha Bíblia: Eu sou o quem ela diz que sou, eu tenho o oque ela diz que tenho, eu posso fazer o que ela diz que posso."
Neste ponto não acho que estejam fazendo cofissão positiva. Ninguém é incriticavel, mas a crítica só vale se for honesta!

Se quiser me responder: jjrblessed@gamil.com

O PENSADOR disse...

Boa tarde, jjrblessed@gamil.com

Entendo o que você está colocando e concordo com você. A crítica só é válida se for verdadeira, mas estamos falando de uma postagem que em 2006 refletia a verdade. Você se refere a ela como se a mesma tivesse sido escrita ontem e após lê-la e ir diretamente ao site da Igreja constatou uma incorreção de informações! Bingo! Eis aí uma crítica sem fundamento!

Creio que você deve ter visto que a postagem é de 2006 e não de 2010! Fique tranquilo, ..., tudo descrito em 2006 foi pesquisado e corroborado por amigos que estavam no EUA a época, além de outras fontes, tais como, Dave Hunt, T.A.Mahon e MacArthur.

No entanto, não estou acompanhando o site da referida igreja nos dias de hoje... Se eles corrigiram a frase, fico feliz por eles, desde que não tenha ficado, simplesmente, numa correção ortográfica para deixar de expressar o que expressava a época...

Aos novos comentaristas, reitero: A postagem é de 2006. Um abraço a todos...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...