terça-feira, julho 28

Embaixadores de Cristo!

Interessante e intrigante é o fato da Bíblia afirmar que pertencemos à outra pátria, diferente daquela que, originalmente, nascemos.
Uma pátria na qual não chegamos, propriamente, a estabelecer uma residência fixa, porque nunca estivemos lá. Uma pátria a qual não conhecemos suas dimensões, na qual nunca colocamos a planta de nossos pés. Uma pátria, completamente, diferente daquela em que vivemos. Pátria pela qual todos nós ansiamos ingressar!
Nesta pátria, da qual somos embaixadores, só podemos nela adentrar, quando chamados de volta a Ela. Não adianta comprar passagem, carimbar o visto e fazer checkin. Todas estas coisas são necessárias, mas a ela só retornamos quando chamados e, por isso, todos seus embaixadores devem permanecer, constantemente, preparados para partir, contudo, trabalhando intensamente na missão que lhes foi dada, sabendo que o tempo pode extinguir-se, precisamente, a qualquer momento.
Enquanto não somos chamados de volta, temos uma missão,
“De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio” aqueles que não pertencem, ainda, a esta pátria a buscar a cidadania nela, em nome de Cristo, rogando a estes que se reconciliem com Deus.
Ocorre que a cada dia o estado beligerante entre as nações aumenta, gradativamente, até aquele fatídico momento, quando a diplomacia é rompida e o cálice da ira é derramado.
Ora, por acaso você sabe qual é o primeiro sinal de uma guerra iminente? Você sabe qual é a primeira atitude de países que entrarão em guerra? A primeira coisa antes de declarar a guerra, publicamente, é retirar seus embaixadores.
Isso ocorre naturalmente no mundo a qual fazemos parte! Isso ocorre também segundo as escrituras,
“pois o justo é levado antes que venha o mal” (Is 57.1b)
Sim, somos cidadãos de outro reino, peregrinos em terra estranha, soldados infiltrados num país inimigo anunciando esperança àqueles que vivem em escravidão, proclamando uma mensagem de esperança vinda do país livre, anunciando cidadania livre a todo aquele que por ela optarem. Tudo isso, enquanto o país livre, não reclama seus embaixadores a retornar a seu próprio país. Tudo isso antes que venha o estado bélico final do conflito entre os países.
Preguemos com intrepidez a mensagem de Cristo, enquanto o arrebatamento não ocorre, pois após ele ocorrer, após os embaixadores retornarem a sua pátria, será tarde demais para tentar cumprir a missão de embaixador, pois esta só pode ser cumprida enquanto os embaixadores estão em terra estranha!

Creative Commons License
Este texto está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
Postado por Ricardo Inacio Dondoni

2 comentários:

lucklock disse...

Muito legal hein. Deus o bençoe o autor desse artigo!!!

Anônimo disse...

show de bola, fiquei impressionado com este incrível relato de fé, que o Senhor Deus abençoe a todos que leram e que ajudaram em todo tipo de produção, Amém.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...